Camocim realiza XI Campanha de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Município realiza XI Campanha de Prevenção e Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes não dá Samba! Com esse slogan, a cidade de Camocim realiza mais uma campanha de esclarecimento da população sobre a importância da atenção para com a questão da violência sexual que vitimiza milhares de crianças e adolescentes brasileiros anualmente. Embora o enfrentamento da questão tenha avançado na cidade, meta reconhecida pelo UNICEF, que concedeu a Camocim o Selo de Município Aprovado, Edição 2013 – 2016, a questão ainda demanda uma grande mobilização para a identificação de casos, proteção das vítimas e denúncia dos agressores.

Cartaz Plottado 50x70cm copy

Neste sentido, a prefeitura municipal de Camocim realiza mais uma vez um verdadeiro mutirão de esclarecimento e sensibilização da população, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, em parceria com o CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social e o apoio do CRAS I e II – Centro de Referência da Assistência Social, Polícia Militar, Conselho Tutelar, AEPETI – Ações Estratégicas de Políticas de Enfrentamento do Trabalho Infantil, CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Guarda Municipal, SUTRAN – Superintendência de Trânsito.

WhatsApp Image 2017-02-23 at 11.00.45

A programação é composta de diversas ações, sendo que nesta quinta-feira (23), foi realizada distribuição de panfletos e colagem de cartazes da campanha no centro comercial e na zona rural. Já na sexta e sábado (24 e 25), serão realizadas blitz educativas em ruas e avenidas no centro da cidade.

 

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Joseane Araújo (Aninha), é importante que todos os cidadãos estejam alerta na identificação de possíveis casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, “a violência pode acontecer tanto dentro quanto fora do ambiente familiar e atingir meninos ou meninas”. Tão importante quanto estar atento é denunciar, atesta Joseane, “se você perceber sinais tais como: mudança brusca de comportamento, de hábitos alimentares, agressividade, tristeza, manchas ou arranhões pelo corpo, roupas rasgadas e manchas de sangue, procure o serviço médico e denuncie”.

WhatsApp Image 2017-02-23 at 16.10.37 WhatsApp Image 2017-02-23 at 16.10.36

 

Conforma a cartilha Aprendendo a Prevenir: Orientações para o combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes, da Promotoria de Justiça de Defesa da Infância e da Juventude (DF): …O abuso sexual é, na maioria das vezes, um fato mantido em segredo, o que dificulta sua identificação. O sentimento de vergonha, a dependência emocional, o fato de o abusador ser alguém da família, da possibilidade dele ser incriminado e submetido a penalidades legais, além da condição de provedor econômico são fatores que podem contribuir para a não revelação da situação. (pg 7).

WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.43 WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.42 WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.41 WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.41 (1) WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.40 WhatsApp Image 2017-02-23 at 14.15.39

Os canais para denúncia, em Camocim, são:

190 – POLÍCIA MILITAR

3621-1604 – CONSELHO TUTELAR DE CAMOCIM

DISQUE 100

Para acessar a Cartilha: Aprendendo a Prevenir: Orientações para o combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes:

http://www.mpdft.mp.br/portal/pdf/imprensa/cartilhas/cartilha_aprendendo_a_prevenir.pdf

Cartaz temático “Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes não dá Samba!”: ecpat – Brasil / Consórcio Novo Rio.

 

Leitor de Página (BETA)
Pressione Enter para ler o conteúdo da página em voz alta Pressione Enter para pausar ou reiniciar a leitura do conteúdo da página em voz alta Pressione Enter para parar de ler o conteúdo da página em voz alta